terça-feira, 18 de março de 2014

Papa Francisco se fará presente em uma audiência oficial com pessoas cegas e deficiência auditiva que irá acontecer no Vaticano.

Paul e Jakob Badde com o hoje Beato João Paulo II, em novembro de 1980. Foto: Cortesia de Paul Badde.


VATICANO, (ACI/EWTN Noticias).- O Papa Francisco se converterá, ao final deste mês, no primeiro pontífice a reunir-se com pessoas cegas e com deficiência auditiva em uma audiência oficial.
Em declarações ao Grupo ACI, Jakob Badde, um dos membros da comunidade de pessoas surdas que participarão do encontro com o Papa, indicou que “alegro-me que o Papa esteja fazendo que todos tomem consciência do nosso mundo ao ter uma audiência conosco pela primeira vez”.
“Temos uma grande deficiência, e a maioria das pessoas não sabe por que e o que significa para nós”, disse.
Badde é oriundo da Alemanha e é filho do jornalista Paul Badde, um ex-correspondente em Roma do jornal alemão Die Welt.
A reunião está programada, segundo o escritório de imprensa da Santa Sé, para o dia 29 de março, e se realizará na Sala Paulo VI, do Vaticano.
Badde assegurou que depois de pesquisar descobriu que “nunca houve uma audiência oficial para os surdos”.
“Provavelmente sempre houve surdos nos (eventos de) outros Papas. Mas um Papa nunca nos convidou pelo fato de sermos surdos”, disse.
O Papa Francisco, disse Badde, “convidou-nos para a audiência em Roma, no centro da Igreja, e a esperamos”.
Sobre a importância de um encontro assim para as comunidades de surdos e cegos, Badde destacou que “todos vivemos uma vida plena com alegria e tristeza, e constantemente nos comunicamos entre nós. Por isso é que a reunião com o Papa é de suma importância”.
Falando de suas expectativas pessoais, Badde expressou sua esperança de que “possamos desenvolver uma relação pessoal com o Sucessor do Apóstolo Pedro através deste encontro”.
“Quando era pequeno e fui com o meu pai a Fulda (Alemanha) para ver o Papa João Paulo II, ele me abençoou e me beijou em ambos os ouvidos”, recordou, acrescentando que “seria bonito se o Papa Francisco pudesse mudar a vida de todos nós os surdos para melhor”.

Nenhum comentário: