terça-feira, 20 de julho de 2010

Jesus tinha irmãos ou não? Como desconstruir uma visão errada sobre o assunto?

 Leniéverson Azeredo Gomes



      Jesus tinha irmãos ou não?A liturgia de hoje traz a berlinda esta polêmica bíblica descrita em Mt 12, 46-50. Varias vertentes protestantes, algumas edições de revistas científicas, ateus e agnósticos, dizem que Maria, a mãe de Cristo teve mais filhos. Novamente entra em cena o conceito luterano da Sola Scriptura (Só a Escritura), onde se pinça um texto para manipular um contexto para fins de pretexto.

   Para compreender a questão, vamos dividir a explicação em três:

   a)O conceito de irmão em hebraico, grego e aramaico;
       b) Personagens principais envolvidos e
       c) Juntar as peças do quebra-cabeça.

a) O conceito de irmão em hebraico, grego e aramaico:


     Vejam o que diz a bíblia de Jerusalém – uma das edições católicas específicas para estudo da interpretação das Sagradas Escrituras - diz sobre isso:

    “Há diversas menções de “irmãos” (e “irmãs”) de Jesus (13,55; Jo 7,3; At 1,14; 1 Cor 9,5; Gl 1,19).Embora tendo o sentido primeiro de “irmão de sangue”, a palavra grega usada (adelphos), assim como a palavra correspondente em hebraica e aramaico, pode designar relações de parentesco mais amplas (Gn 11,27;13,8;29,15; Lv 10,4), e principalmente um primo irmão (1 Cr 23,32). O grego possui outro termo para “primo”(anèpsios).Em Cl 4,10, atesta-se o único emprego deste termo no Novo Testamento.
     O livro de Tobias, entretanto, mostra que ambas as palavras podem ser indiferentemente usadas para falar da mesma pessoa: cf. 7,2 “nosso irmão Tobit” (adelphós ou anèpsios conforme os manuscritos).
Desde a patrística – dos primeiros padres da Igreja, a interpretação predominante viu nesses “irmãos” de “Jesus”, de acordo com a crença na virgindade perpétua de Maria. “Além disso, isto concorda com Jo 19,26-27 o qual deixa supor que, na morte de Jesus, Maria estava sozinha”.

       b) Personagens principais envolvidos;

     • As 3 “Marias”:Maria Santíssima, Maria Madalena e Maria de Cléofas;
     • Os tais “irmãos” de Jesus: os apóstolos de Cristo Tiago, José, Simão e Judas (não o que traiu Jesus);
     • Outro Tiago;
     • João
     • José (pai adotivo de Jesus);
     • Alfeu;
     • Zebedeu

c) Juntar as peças do quebra-cabeça.

   Entre os versículos 46 e 49, do capítulo 12 de Mateus, fala, pelo menos, a expressão “a mãe e os “irmãos”” de Jesus.Os versículos 55 e 56 do capítulo 13 de Mateus, nos lembra a filiação terrena de Cristo – Ele era filho adotivo de um certo carpinteiro (José) e biológico de Maria Santíssima -, fala de “irmãs” e relaciona os tais “irmãos” de Jesus : Tiago, José, Simão e Judas.
   O desavisado poderia concluir que, de fato, os quatro discípulos eram irmãos de sangue de Cristo, o que levaria a crer numa espécie de nepotismo na escolha de parte dos seus doze apóstolos. No entanto, o trecho da passagem de At 1, 13-14, começa a dar uma ducha de água fria, quando diz:
“Tendo entrado no cenáculo, subiram ao quarto de cima, onde costumavam permanecer. Eram eles: Pedro e João, Tiago, André, Filipe, Tomé, Bartolomeu, Mateus, Tiago (FILHO DE ALFEU), Simão (o Zelador ou Zelota) e JUDAS (IRMÃO DE TIAGO). Todos eles perseveravam juntos em oração (...) com Maria, mãe de Jesus, e os” irmãos” dele”. (Ed. Ave-Maria)

   Nota-se que há dois “Tiagos” no intervalo do capítulo. Um deles já começa a ser caracterizado como o filho de Alfeu e irmão de Judas. A nota da edição Bíblica Ave-Maria para o versículo 17, do capitulo 12, elucida que esse Tiago, tratado como “irmão” de Jesus, era, na verdade o Tiago Menor – o que deduz ser Maior o outro Tiago.
     Portanto sabemos quem é o Tiago Maior e o Menor. O capitulo 10, do livro de Mateus, narra a escolha dos apóstolos por Jesus. Nos versículos dois, três e quatro deste capítulo Cristo chama três blocos de apóstolos, dos mais aos menos ligados a ele, segundo nota “d” da Bíblia de Jerusalém, acompanhem:
   “Estes são os nomes dos doze apóstolos: o primeiro, Simão(Pedro), depois André, seu irmão.TIAGO, FILHO DE ZEBEDEU, e JOÃO, seu IRMÃO.Felipe e Bartolomeu.Tomé e Mateus, o publicano. TIAGO, FILHO DE ALFEU, e TADEU (JUDAS). SIMÃO, o Cananeu, e Judas Iscariotes (que traiu Jesus)”.
       É preciso lembrar que o primeiro Tiago (irmão de João – João Boanerges, autor do quarto evangelho e do livro do Apocalipse), descrito na passagem era o Tiago Maior e o segundo Tiago (irmão de Judas ou Tadeu) era o Menor.
     É importante frisar também, que, Tiago Maior e seu irmão João eram creditados, na passagem, filhos de Zebedeu e o Tiago Menor e o seu irmão Tadeu (Judas) eram filhos de Alfeu.
    Se relermos o texto de Mateus 12, 46-49, iremos perceber que os dois Tiagos eram filhos de filhos de pais diferentes e não de José, esposo de Maria Santíssima: o primeiro de Zebedeu e o segundo de Alfeu.Mas não diz quem é a mãe dos dois, mas seriam de Nossa Senhora, então?Não.
    Vamos por partes. Em Mateus 27, 56, relata três mulheres que estavam perto da cruz de Jesus: Maria Santíssima, Maria Madalena e Maria (mãe de Tiago e de José) e a mãe dos filhos de Zebedeu.Na nota “d” da Bíblia de Jerusalém, referente ao texto de Jo 19,25, fala de uma outra Maria, a de Cleofas.
   De acordo com a biografia, organizada pelo Professor Felipe Aquino, “Cléopas era um dos dois discípulos que no dia da ressurreição de Jesus, voltando a Emaús ao término das celebrações pascais, foram alcançados na estrada e acompanhados pelo Ressuscitado, que reconheceram somente depois de terem sido advertidos e terem generosamente oferecido hospitalidade. Se dermos uma olhada à etimologia do seu nome, descobrimos que Cléopas e Alfeu são a transcrição e a pronúncia do mesmo nome hebraico Halphai, ou dois nomes usados pela mesma pessoa. Conclui com isso que, Cléopas e Alfeu seja o pai de Tiago, o Menor e José, isto é, primos do Senhor. No evangelho de João, Maria, mãe de Tiago e José, é chamada de esposa de Cléopas, e irmã, em sentido mais ou menos próprio, da Mãe de Jesus”.
      Já sabemos que Alfeu (Cleofas) e Maria de Cleofas – irmã biológica da mãe de Jesus-, são pais de Tiago Menor, José, Judas Tadeu e Simão, o Cananeu.Compreendemos também que, Zebedeu é pai de Tiago Maior e João, o Evangelista, mas o versículo 55, do capítulo 27 de Mateus conta sobre sua existência, mas não diz o seu nome .Compreendida a charada?

17 comentários:

Aline disse...

Muito bem meu amado esclarecer questões como essa. Como ousam tentar reduzir a imagem de Maria Santíssima à de uma simples mulher? Para bom entendedor, meia palavra basta.Não cabe a nenhum de nós tentar por em questão a santidade de nossa Mãe. Deus a escolheu não por mero acaso, o seu papel não foi só de gerar o Filho, mas de cuidar por toda a vida do Salvador e de seus discipulos, conservando sempre sua virgindade. Maria tem filhos? Sim, Maria têm muitos filhos. Jesus têm irmãos? Sim, Jesus têm muitos irmãos,começando pela própria Maria sua mãe e irmã; foi o próprio quem disse. É Biblico e santo. Maria foi e sempre será santa.

Hilda disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Anônimo disse...

Se a mãe de Cristo Jesus foi a Virgem imaculada como a igreja Católica afirma.
Há somente uma explicação a mãe de Cristo Jesus, nesse caso seria Maria Salomé(supostamente foi a virgem que serviu no templo)pelo menos é o que relata versões apócrifas. Teria sido Maria Salomé que Jesus entregou a João na cruz, para que fosse morar com ela.
Referências na bíblia.
Mateus 28,1-9.

Anônimo disse...

Se a mãe de Cristo Jesus foi a Virgem imaculada como a igreja Católica afirma.
Há somente uma explicação a mãe de Cristo Jesus, nesse caso seria Maria Salomé(supostamente foi a virgem que serviu no templo)pelo menos é o que relata versões apócrifas. Teria sido Maria Salomé que Jesus entregou a João na cruz, para que fosse morar com ela.
Referências na bíblia.
Mateus 28,1-9.

Anônimo disse...

Só tem esta explicação para o cuulto ao menino sol, da Igreja católica.
Mais referências a mítica Maria Salomé.
Marcos 16-1.
João 19-29.

Anônimo disse...

A Biblia Sagrada contém toda verdade não cabe a nós distorcer o que nela
está escrito. Em relação aos irmmãos
de Jesus, a Biblia é muito clara em
afirmar que ele teve outros irmãos.
Não adianta discutir o que foi escrito em grego ou aramaico; se assim for temos que também discutir o parentesco de Pedro e André, de João eTiago e outros que aparecem como irmãos,
por acaso eles também eram primos?

Anônimo disse...

olha, a biblia foi traduzida para o português, o significado pode ser mais de um! só porque um ser HUMANO traduziu daquele jeito é daquele jeito que é! pode ter varios sentidos que cabe a vc estudar!

Blog Católico do Leniéverson disse...

Acho, anônimo, que você não leu bem o texto.Leia direito o artigo.

Anônimo disse...

Esta versão dos "primos" é tão batida!!!!!.....Pensar que José conservou a sua mulher virgem só por causa de um dogma!!!!! Entre errar com os dogmas "infalíveis " do vaticano e acertar com a Bíblia,prefiro eu acertar com a Bíblia!!!!!

Emerson Silva disse...

Esse é um link que vale a pena visitar:

http://cumexapostolatusofficio.blogspot.com/2011/01/irmaos-de-jesus.html

Agora, se possível, gostaria que você pudesse refutar o seguinte artigo:

http://sites.google.com/site/ibevcastelobranco/cartaabertaaumcat%C3%B3llico

Por caridade... e por favor!

Grande parte dos argumentos citados são de um protestante alemão Juan Antonio Monroy, em Obras Completas ( que pode ser lido alguma coisa aqui http://books.google.com.bo/books?id=7T4AWvKARpQC&pg=PA155&hl=pt-BR&source=gbs_toc_r&cad=4#v=onepage&q&f=false )

Não tenho acesso a tanta informação... mas me parece muito calunioso tudo isso.

As obras desse Juan Antonio deveriam ser refutadas uma a uma, capítulo por capítulo, pois vem mais para confundir do que para ajudar.

Caso possa atender meu pedido, será para a glória de Deus!


Abraços,
Emerson Silva

Blog Católico do Leniéverson disse...

Em primeiro lugar, é muito comum protestante, isso mesmo, protestante querer entrar em blogs católicos e despejarem sua heresia baseada em fontes também herética e manipulada pelos adeptos da Sola Scriptura que devemos jogar no lixo.A questão dos "irmãos" de jesus, dita pelo anônimo de 4 de outubro, é tão clara como um sol, a questão que eles são tão ignorantes que acreditam piamente na sua própria ignorância.
Emerson, vou lhe dar uma dica, textos protestantes são manipulados, pinçam trechos de passagens bíblicas para reforçarem sua heresia, é o mesmo clichê, a mesma historieta batida. Protestantes oriundos de 1500, querendo dar pitacos teológicos.
Não esquente a cabeça e deixe os ignorantes falando sozinhos e colabore sempre.

Anônimo disse...

Anderson: Protestante não está atrás da verdade. Mesmo esclarecido sobre algum ponto, ele retorna como se não tivesse ouvido e volta fazer as mesmas acusações e perguntas. Os filhos de Lutero são necessariamente "auto suficientes". Por isto dizem: "Não preciso de papa. Não preciso de Igreja. Não preciso de Maria. Não preciso de santos. Não preciso confessar os pecados. Não preciso de Eucaristia. Não preciso de pregador." Ao contrário do que afirma a Bíblia de que a fé vem pelo ouvir, a "fé" protestante vem pela leitura bíblica individual que cada qual faz dos textos sagrados. A fé de um não é igual a fé de outro, exatamente porque cada um que lê se acha inspirado pelo próprio Espírito Santo. Não por acaso se dividem, pois não suportam doutrina alheia de qualquer espécie e odeiam qualquer tipo de instrução ou correção. Cada protestante se faz sábio aos seus próprios olhos. Cada protestante é mestre de si mesmo, a ponto de escolherem o que desejam seguir e o que desejam rejeitar na própria Bíblia. Discordando de Jesus, dividem-se em seitas todos os dias. O protestante é o ídolo dele próprio. Não há possiblidade de diálogo com protestantes. Mesmo entre eles não demonstram amor e tolerância. Uns chamam os outros de hereges e todos se dizem certos e inspirados. Ora, se não suportam seus próprios pares, como poderão dar ouvidos a outros que não desfilam com os rótulos protestantes ou evangélicos ? Ainda que viesse o próprio Senhor lhes instruir, logo diriam: "Isto não está escrito na Bíblia." "Falta conhecimento bíblico ao Senhor Jesus."

Anônimo disse...

Anderson: Protestante não está atrás da verdade. Mesmo esclarecido sobre algum ponto, ele retorna como se não tivesse ouvido e volta fazer as mesmas acusações e perguntas. Os filhos de Lutero são necessariamente "auto suficientes". Por isto dizem: "Não preciso de papa. Não preciso de Igreja. Não preciso de Maria. Não preciso de santos. Não preciso confessar os pecados. Não preciso de Eucaristia. Não preciso de pregador." Ao contrário do que afirma a Bíblia de que a fé vem pelo ouvir, a "fé" protestante vem pela leitura bíblica individual que cada qual faz dos textos sagrados. A fé de um não é igual a fé de outro, exatamente porque cada um que lê se acha inspirado pelo próprio Espírito Santo. Não por acaso se dividem, pois não suportam doutrina alheia de qualquer espécie e odeiam qualquer tipo de instrução ou correção. Cada protestante se faz sábio aos seus próprios olhos. Cada protestante é mestre de si mesmo, a ponto de escolherem o que desejam seguir e o que desejam rejeitar na própria Bíblia. Discordando de Jesus, dividem-se em seitas todos os dias. O protestante é o ídolo dele próprio. Não há possiblidade de diálogo com protestantes. Mesmo entre eles não demonstram amor e tolerância. Uns chamam os outros de hereges e todos se dizem certos e inspirados. Ora, se não suportam seus próprios pares, como poderão dar ouvidos a outros que não desfilam com os rótulos protestantes ou evangélicos ? Ainda que viesse o próprio Senhor lhes instruir, logo diriam: "Isto não está escrito na Bíblia." "Falta conhecimento bíblico ao Senhor Jesus."

Blog Católico do Leniéverson disse...

Olá, minha gente, de fato, os protestantes possuem acachapante deficiência teológica. No caso dos irmãos de Jesus, perguntas que eles não fazem:
* Se Jesus tinha irmãos, porque na narrativa da Paixão e Morte eles não estavam lá?
* Porque não há outras referências sobre eles nos 4 evangelhos? E se eles se preocupam tanto com a estória do Sola Scriptura (Só a Biblia) porque eles não aceitam o fato de que Maria foi sim intercessora na passagem das bodas de caná, que ela foi mãe de Deus sim, que nunca foi tida como Deusa pelos católicos, etc.
É curioso, como os protestantes tem essa visão cega de apologética (emburrecida e manipulada da biblia). Eles vieram depois da reforma de Lutero e acham que podem cantar de galo.

Lília Couto disse...

santo só há um: Jesus

E clamavam uns aos outros, dizendo: Santo, Santo, Santo é o SENHOR dos Exércitos;

Louvem o teu nome, grande e tremendo, pois é santo. Salmos 99:3

Maria nao foi a mãe de Deus, e sim de Jesus

Toda essa questão é histórica, pois os gregos adoravam vários deuses e deusas como a deusa 'Diana dos efésios",e os romanos os imitaram: "Então o escrivão da cidade, tendo apaziguado a multidão, disse: Homens efésios, qual é o homem que não sabe que a cidade dos efésios é a guardadora do templo da grande deusa Diana, e da imagem que desceu de Júpiter?' Atos 19:35

Porque um certo ourives da prata, por nome Demétrio, que fazia de prata nichos de Diana, dava não pouco lucro aos artífices, Atos 19:24
Daí os Romanos vendo que nao tinham uma deusa para adorar como faziam os gregos colocaram Maria como uma deusa que faltava no cristianismo, afinal já deuses haviam muitos, porem nem mesmo ela quis ter alguma adoraçao, pois tudo ela direcionava a seu filho Jesus, e inclusive por se reconhecer também imunda,coisa comum no judaísmo quando se tinha filho, levou pombas e rolas como oferta de sacrificio por seus pecados que era costume dos judeus.

Quanto aos irmãos de Jesus:

Todos estes perseveravam unanimemente em oração e súplicas, com as mulheres, e Maria mãe de Jesus, e com seus irmãos. Atos 1:14

Lília Couto disse...

santo só há um: Jesus

E clamavam uns aos outros, dizendo: Santo, Santo, Santo é o SENHOR dos Exércitos;

Louvem o teu nome, grande e tremendo, pois é santo. Salmos 99:3

Maria nao foi a mãe de Deus, e sim de Jesus

Toda essa questão é histórica, pois os gregos adoravam vários deuses e deusas como a deusa 'Diana dos efésios",e os romanos os imitaram: "Então o escrivão da cidade, tendo apaziguado a multidão, disse: Homens efésios, qual é o homem que não sabe que a cidade dos efésios é a guardadora do templo da grande deusa Diana, e da imagem que desceu de Júpiter?' Atos 19:35

Porque um certo ourives da prata, por nome Demétrio, que fazia de prata nichos de Diana, dava não pouco lucro aos artífices, Atos 19:24
Daí os Romanos vendo que nao tinham uma deusa para adorar como faziam os gregos colocaram Maria como uma deusa que faltava no cristianismo, afinal já deuses haviam muitos, porem nem mesmo ela quis ter alguma adoraçao, pois tudo ela direcionava a seu filho Jesus, e inclusive por se reconhecer também imunda,coisa comum no judaísmo quando se tinha filho, levou pombas e rolas como oferta de sacrificio por seus pecados que era costume dos judeus.

Quanto aos irmãos de Jesus:

Todos estes perseveravam unanimemente em oração e súplicas, com as mulheres, e Maria mãe de Jesus, e com seus irmãos. Atos 1:14

Blog Católico do Leniéverson disse...

Não, errado, todos nós podemos ser santos, Lilian Couto. Alias, a nossa mais importante vocação é a Santidade. A Visão protestante confunde santidade com divindade. A santidade não pode ser confundida com divindade, pois o ser Santo é, nada mais nada menos que uma virtude a ser seguida, é uma missão, é um chamado, é uma forma de nos aproximar ao máximo do exemplo de Jesus. Eu imagino que você, Lilian, partindo desse pressuposto, não quer ser santa. O que seria, para mim, muito estranho.Leia o texto de Mateus 5, 48, quando diz que Deus quer que sejamos perfeitos, como o Pai d´Ele é perfeito. Isso é um chamado a santidade.

Quanto a Nossa Senhora, me parece você ter uma posição contrária a Santíssma Trindade, onde mostra que Jesus tem duas naturezas: a divvina e a humana. Se Jesus é Deus e Homem, logo Maria é mãe de Jesus, nas duas naturezas. Óbvio, não? Qualquer coisa diferente disso é heresia. Mas, é interessante o seu esforço para tentar provar teses absurdas. Fique com Deus e obrigado pela colaboração.